quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Minha senhorinha levada

Valsa Para Uma Menininha

Toquinho



Menininha do meu coração
Eu só quero você a três palmos do chão.
Menininha não cresça mais não,
Fique pequenininha na minha canção.
Senhorinha levada, batendo palminha,
Fingindo assustada do bicho-papão.

Menininha, que graça é você,
Uma coisinha assim, começando a viver.
Fique assim, meu amor, sem crescer,
Porque o mundo é ruim, é ruim, e você
Vai sofrer de repente uma desilusão
Porque a vida somente é seu bicho-papão.
Fique assim, fique assim, sempre assim
E se lembre de mim pelas coisas que eu dei.
E também não se esqueça de mim
Quando você souber, enfim,
De tudo que eu guardei.


segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Insônia musical

Essa noite perdi o sono e quase vi o dia amanhecer. Acabei conseguindo dormir lembrando de uma música bem antiga, mas que lembrei que gostava de tocar no piano fazendo uma 2a voz que é bem linda.

"Como pensamento eu te encontrei, e me esqueci, me entreguei
mas reconheci e firme segurei, em Tuas mãos, te fiz meu Rei
Meu triste sofrimento fez-se num lamento, de um modo muito estranho se acabou
Meu mundo de pavor reconheceu o amor, de um outro ser maior, de um Salvador

Chorei como criança quando percebi, teu vulto ali, a me olhar
Cerrei meus olhos como cerra-se o verão, meu coração, senti mudar
Parece que morri, morri meu mundo se acabou, em mim uma mudança se passou
De nono revivi pra um mundo sem pavor, um mundo onde Cristo é o Senhor"

João Alexandre


segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Aprendendo e aprendendo

Lendo esse texto pensei: "nossa, queria ter escrito isso!!!"
Para refletir em meio a loucura de nossas vidas.

O Menestrel - William Shakespeare

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se. E que companhia nem sempre significa segurança. Começa a aprender que beijos não são contratos e que presentes não são promessas.
Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
Aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.
E aprende que, não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que se leva anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la…
E que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.
E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida.
E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos de mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam…
Percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa… por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas; pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou, mas para onde está indo… mas, se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve.
Aprende que, ou você controla seus atos, ou eles o controlarão… e que ser flexível não significa ser fraco, ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem, pelo menos, dois lados. Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática.
Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se. Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens…
Poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém…
Algumas vezes você tem de aprender a perdoar a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar.
Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, em vez de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar se não fosse o medo de tentar.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Receita para o frio

Atendendo a pedidos, segue a receita do caldo verde que fiz ontem e que, modéstia a parte, ficou bem gostoso.
Não tem melhor receita pra esse frio que resolveu voltar com força total aqui em Marília.
Ah, a receita é da Ana Elisa (recém chegada das terras africanas)

Caldo Verde:


  • 1 kg de batatas
  • 2 litros de água
  • 1 paio cortado em rodelas
  • 1 gomo de linguiça calabreza em rodelas
  • 6 dentes de alho
  • sal
  • 1 cebola
  • pimenta do reino
  • 1 maço de couve (dependendo do tamanho pode ser um pouco menos)
Cozinhe as batatas separadamente.
Escorra um pouco da água (não toda) e esprema-as e reserve. 
Refogue a cebola e o alho no azeite.
Corte a couve bem fininha. Coloque num escorredor e regue com água fervendo. Logo em seguida dê um choque térmico com água gelada, assim ela fica bem verdinha.
Junte na panela da cebola e alho o paio, a calabreza e a água. Coloque o purê das batatas assim que a água estiver levantando fervura. Deixe cozinhar por 15 minutos. Junte a couve e deixe por mais 5 minutos.
Sirva com queijo parmesão e torradas. Ah, e regue um fiozinho de um bom azeite. 
Bon appetit!

Dica da receita: se vc tiver mix, use pra fazer o purê das batatas, porque se não, essa receita vai ficar tão demorada que vai perder a graça.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Dia 31 – O Bônus ou O Fim

Demorei quase 6 meses pra terminar esse meme. Achei que conseguiria fazer em 1 mês, mas não rolou...
O Bônus ou o Fim vai ser um perfil meu que já devo ter colocado aqui, mas já foi alterado. Também vai ser o novo layout do blog. Quem sabe me animo pra escrever mais por aqui né?

Não sei bordar, muito menos costurar, tricotar já tentei, e nunca gostei de crochê. Habilidades manuais que tenho são poucas. Queria muito saber desenhar, mas prefiro os recursos do photoshop... Amo cantar e posso passar horas tocando piano se tiver com pessoas me acompanhando cantando. Gosto muito de fotografia, uma paixão que cresce a cada dia, principalmente com minha nova musa inspiradora... Tenho paixão por livros e pelos caminhos que eles me levam. Não acredito em signos (sou filha do criador de todos os planetas). Sou desorganizada (pra desespero da mãe e sogra), mas consigo me achar na própria bagunça, sem não antes passar por uma crise de culpa. Não entendo muito de plantas, mas amo bichos (leia-se cachorros, principalmente a Meg) e tenho aprendido a cada dia como é cuidar de uma criança! Amo pessoas, ainda não desisti de amá-las, mesmo levando tanto na cabeça. Cabelo médio, tentando deixar crescer. Acima do peso por uma causa nobre, mas emagrecendo aos poucos. Chorando menos, e rindo mais, principalmente quando percebo que tenho uma filha com senso de humor. Adoro comer e cozinhar, e modéstia a parte, me saio bem na cozinha, tenho prazer nisso. Gosto de dar e receber conselhos. Dinheiro, não tenho e nunca juntei, optei por acumular riquezas no céu. Amo demais. Sou intensa, mas hoje o amor que sinto é mais tranqüilo, mais profundo, mais maduro... Talvez isso tenha vindo com a maternidade, que chegou no melhor momento da minha vida. Além de linda e “gente boa”, minha filha é a melhor coisa que Deus poderia ter me dado, sem clichês! Antigamente, se pisassem nos meus calos virava uma fera, hoje em dia, seguro mais a onda. Perdôo fácil, e demorava a esquecer, mas tenho experimentado o poder transformador do perdão, logo, Ele tem me ajudado a esquecer... Gosto do calor, mas sinto falta de usar minhas roupas de inverno, das botas e do meu lençol térmico. Gosto da noite e funciono melhor de madrugada. Amo o mar, sinto falta do horizonte. O melhor lugar do mundo é o centro da vontade de Deus, ah, de preferência se estiver com quem amo. Devo, não nego, pago quando puder. Adoro presentes e dá-los me da igual prazer. Cobro muito de mim e dos outros. Cuidado, posso morder.

 

sábado, 16 de julho de 2011

Dia 30 – O que você quiser


Foto: Massinhas coloridas

Tirei essa foto ontem, no meio da EBF (Escola Bíblica de Férias), na oficina de massinha. Tirei com uma Nikon D60, meu sonho de consumo...

terça-feira, 31 de maio de 2011

Dia 29 – O que você espera, os sonhos e planos para os próximos 365 dias

Humm... esse item da lista é tão amplo e vago que demorei mais de 1 mês pra postar.
Mas pensando bem, o que espero, sonho e planejo pros próximos 365 dias é até um pouco fácil de responder:

  • Espero dias mais leves, calmos e tranquilos, mesmo que seja só dentro de mim;
  • Alegria em coisas pequenas como rir muito brincando com minha filhinha;
  • Intimidade com o Senhor. Quero conhecê-lo mais, ouvir Sua voz cada vez mais e melhor;
  • Amadurecer nas coisas que eu ainda me sinto tão menina...
  • Conhecer pessoas, lugares, coisas...
  • Criar mais;
  • Falar menos;
  • Ser mais feliz. Sempre.

 Pronta pros próximos 365...

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Começando (bem) a 2a feira

Ontem a noite minhas encomendas que fiz pra uma amiga que voltou de NY chegaram!!! E hoje cedo, chegou meu presente de aniversário via sedex da minha querida Dani
Não aguentei e to pondo aqui as fotinhos:


Makes: cílios postiço (nunca usei mas de tanto ouvir falar, decidi experimentar. Vamos ver no que da); lápis de boca, conjunto de pincéis, rímel, lápis com esfumaçador, conjunto de sombra, blush, e blush iluminador. Ah, e meu primeiro MAC: o batom honey love. CHIQUE!!
Bolsa da Kipling
Bolsa da coleção cerejas :),  com porta absorvente e botões imantados. LINDOS e ORIGINAIS!!!

sábado, 30 de abril de 2011

Porque assisti um casamento sem convite

Tanto já se comentou sobre o casamento real (vestidos, chapéus, plebéia virando princesa, príncipe que não virou sapo...), mas não poderia deixar de escrever sobre o casamento do século.

Dia lindo, povo alegre, carruagens, noivo que realmente é um prícipe, noiva linda e impecável. Adorei cada detalhe desse casamento, e sei que a maioria que acompanhou também aprovou.


Mas por quê acordar as 6 da manhã pra acompanhar um evento que não tem nada a ver comigo e muito menos vai mudar a minha vida? Ai vão algumas razões:

Curiosidade: casamentos já geram curiosidade normalmente em nós mulheres, quanto mais um envolvido num clima de tanta expectativa pelo mundo todo. Que vestido ela vai usar? E o bouquet? Cabelo preso ou solto? E a coroa? Qual será a reação do noivo? Era tanta expectativa desde o noivado que fiquei atenta a todos os detalhes (mesmo morrendo de sono);
História: sim, foi um evento histórico e importante para uma nação. Uma vez li uma frase que explica um pouco melhor isso: "Não damos o devido valor à história quando fazemos parte dela".
Assistir a uma cerimônia ("real") cristã: apesar da cerimônia anglicana ser muito parecida com a presbiteriana, foi bonito ver uma cerimônia com tanta pompa e circunstancia, num âmbito cristão. E divertido ver o comentário da Astrid sobre o discurso do irmão da noiva que leu Romanos 12: "que lindas palavras de amor do irmão de Kate! Ah gente, tao me avisando pelo twitter que ele leu uma carta de Paulo aos romanos, da bíblia - casamento também é cultura!" Aff...
Conhecer uma tradição e cultura tão distante de nós: chapéus, reverência à rainha, procotolos intermináveis, a alegria do povo nas ruas como se fosse fim de Copa do Mundo me impressionou...
Ver um amor irreal se tornar real: uma menina que possuia um poster de um prícipe na parede do seu quarto se tornar a princesa de verdade, casando como num conto de fadas, foi realmente IMPERDÍVEL!


Que sejam realmente felizes para sempre.


quarta-feira, 27 de abril de 2011

Dia 28 – Este ano, em grande detalhe

De abril de 2010 aé abril de 2011 (só nao tem setembro porque não achei nada documentado):

da esquerda pra direita: eu e Juju no dia 24/4/2010; eu e as meninas aproveitando a visita da Ana vindo da África; eu e Ju na 1a COPA dela; Dani, Vi e eu curtindo a Nina na barriga (julho); eu e Juba num (agosto); nós 3 num dos casórios do ano; eu (novembro); curtindo meus pais no natal; nós 3 curtindo uma piscina em Ubatuba; Dani, Vi, eu, Júlia e a Nina; nós 3 (fev); nós 2 (fevereiro de novo) e a do meio no dia 24/04/2011, curtindo meu níver e a Páscoa com as primas Mariana e Larissa :)

terça-feira, 26 de abril de 2011

Dia 27 – Este mês, em grande detalhe

  • Fui pra Santos passar uns dias com minha família e amigos;
  • Coloquei um piercing;
  • Cortei o cabelo;
  • Finalmente consegui terminar o novo layout do informativo da Ágape;
  • Continuei firme na academia ;
  • Ri, chorei;
  • Recebi notícias tristes e outras alegres (ri e chorei de novo);
  • Não parei de escrever no blog;
  • Viciei de vez no joguinho bejewled (agora no meu celular);
  • Parei e voltei com meu programa de leitura da Bíblia em 1 ano;
  • Tirei muitas fotos do 1o dia do ÍNDIO que a Júlia passou na escola;
  • Recebi visitas dos sogros e primas pra Páscoa;
  • Comi muito chocolate;
  • Ganhei presentes e carinho de muita gente querida (de longe e de perto);
  • Comemorei a Páscoa fazendo 31 anos (ou fiz 31 anos comemorando a Páscoa???)
  
Não é a modelo perfeita?

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Dia 26 – Sua semana, em grande detalhe

clique na imagem para ver aumentada

Demorei pra postar pq fiz um apanhado do que foi minha última semana. Fui pra Santos, enquanto o marido viajava pra Aracaju numa viagem missionária. 
Estar em Santos, como já disse aqui, é sempre uma delícia. Estar com a família, principalmente, curtindo a Júlia, foi gostoso demais.
Gostaria de ter visto mais gente (Ci, nao esqueci de vc), tirado mais fotos, etc, mas mesmo assim, valeu ter passado esses dias na terrinha. 

Legenda:
  • viagem
  • passeios com os avós Ana e Rose (Biquinha, praia, horto, shopping, etc)
  • levei a Júlia várias vezes à praia (inclusive meu pai, minha mae e até minha avó Laura foi junto!)
  • corri na praia (sim! consegui)
  • fui a um cuto da GG (sempre é bom encontrar nossos amados queridos, e ver a Ju curtir a vovó ministar louvor foi demais)
  • sai pra tomar um café com a Vi (deixamos as princesas em casa, eba!)
  • encontro de amigos (Julia e Nina, e Júlia e Pedro - que delícia!)
  • Coloquei um piercing na orelha (de novo. Tinha furado em 2006 mas inflamou e fechou. Espero que esse tenha um final feliz)
  • Ju cortando o cabelo num barbeiro
  • eu com meu novo corte.
Teve ainda  lanches na casa da bisa, fiz uma nova apresentação do curso que minha tia Rúbia dará la no Senegal mês que vem, conversas de madrugada com minha mae (assistindo Vale Tudo junto, q delícia!), fui a feira com a Júlia e a Meg comer um pastel,  jantar dos 25 anos da MEAP (emocionante), etc, etc. Foi tudo bem gostoso, como sempre.

terça-feira, 5 de abril de 2011

Dia 25 – O seu dia, em grande detalhe


1- Voltando da academia, às 9 da manhã, 2- Preparando almoço, 3- Estendendo roupa,  4- Dando almoço pra filha (tentando faze-la comer), 5- Buscando Meg no pet, 6 e 7- Fazendo uma parada com o marido para um lanche, 8- visita a família do Robson, 9 - Vendo Patati Patata com a filha até ela adormecer, 10 - Fazendo as malas pros próximos 10 dias.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Dia 24 – Seu lugar preferido


Como uma bela "cigana", aquela que anda, anda, mora em muitos lugares diferentes e tem a leve sensação de "não ter pra onde voltar", fica difícil escolher o meu lugar preferido. Poderia dizer que é a minha casa, mas preferi homenagear um lugar que acolheu a mim e minha família, que me apresentou pessoas maravilhosas que sao amigos meus até hoje, e que me mostrou o que é o amor... SANTOS!


Amo essa cidade. Toda vez que chego me sinto em casa... Mesmo a praia nao sendo um exemplo de limpeza, adoro passear na calçada, ver o movimento, o povo santista, tão peculiar... enfim, Santos ainda é um dos meus lugares preferidos de estar.

p.s: essa foto tirei em janeiro, na saída de um passeio típico da cidade: Aquário.

quinta-feira, 31 de março de 2011

Dia 23 – Um vídeo do YouTube

Não é porque é minha filha, mas eu morro de rir com esse vídeo:

quarta-feira, 30 de março de 2011

Dia 22 – Um site

Humm, sao tantos... (google, facebook, blog dos amigos, talmidim, blog com fotos lindas, etc) mas vou escolher um cheio de videos criativos e informações bem interessantes:




UpDate or die

terça-feira, 29 de março de 2011

Dia 21 – Uma receita

Bolo farofa

Uma das minhas preferidas, essa receita é da nossa amiga Odiléia, e faço desde que casei, mas hoje, esse prato já é bem conhecido, mesmo assim, vou colocar aqui no meu item de Receita.

Massa:
80 gr de margarina
1  e 1/2 xic (chá) de açúcar,
3 xic. Farinha de Trigo,
1 colher de sopa de fermento
1 ovo

creme:
1 lata leite condensado,
a mesma medida de leite de vaca,
1 lata de creme de leite,
1 col (cha) essencia de baunilha (item opcional na minha opinião)
1 col (sopa) amido de milho ou 1 colher de farinha de trigo (misturar no leite)
20 gr de margarina

Preparo:
coloque na panelas todos ingredientes do creme, menos o creme de leite, e leve ao fogo mexendo ate engrossar. Qndo engrossar desliga o fogo e acrescenta o creme de leite. Deixe esfriar.
Misture os ingredientes da Farofa com a mao ate fazer uma Farofa (o segredo esta aqui. Se mexer demais, nao fica farofa, tem qe ficar umas "bolas" grandes. Espalhe a massa em em dois. Coloque numa assadeira parte da massa, depois o creme, cPor cima, coloque o restante da farofa e leve pra assar por 30min em forno médio.
Com um cafezinho... humm...é sucesso garantido!

domingo, 27 de março de 2011

Dia 20 – Um hobby

Ahh, mais um item da lista que é difícil definir apenas um!
Amo ler, ver filmes, séries, ficar na net (acho que não é hobby, ta mais pra vício hehe), mas vou elerger o mais "recente".

Jogar jogos no computador

Sempre gostei de video game, de joguinhos em geral, e o que mais tenho curtido ultimamente é o Bejeweled. Toda horinha livre acabo indo jogar, acaba viciando mesmo, mas é relaxante e divertido.

Será que é aquela música que vicia a gente?

sábado, 26 de março de 2011

Dia 19 – Um talento seu

COZINHAR!

Desde adolescente me lembro que sempre gostei de coisas da cozinha. Eu e uma amiga ffazíamos bombons pra vender durante a faculdade e a turma gostava muito.
Mas mesmo assim, cozinhar mesmo eu nao sabia, até que quando casei, nao tinha jeito, tive que aprender, e tomei gosto.
Normalmente me considero um pouco preguiçosa com as coisas da casa, menos pra cozinhar! Pode ser tarde da noite, invento uma torta, uma carne, fim de semana doces e visita chegando ja sabe que um bolo sempre vai ter por aqui.

p.s: essa foto foi tirada ha 6 anos , numa jantinha de meninas la do meu trabalho na minha casa em Caxias do Sul. O cardápio era massa ao molho funghi. Humm...


quarta-feira, 23 de março de 2011

Dia 18 – Um poema

Na verdade, esse poema é um pedaço de uma música do Los Hermanos, que é falada no final do filme brasileiro (muito divertido) O casamento de Romeu e Julieta.


Assim que o amor entrou no meio, o meio virou amor
O fogo se derreteu, o gelo se incendiou
E a brisa que era um tufão
Depois que o mar derramou,

depois que a casa caiu
O vento da paz soprou.


sábado, 19 de março de 2011

Dia 17 – Uma obra de arte (pintura, desenho, escultura, etc)

Gosto muito das obras de Monet e escolhi uma das obras da série "A Ponte Japonesa" dele:


sexta-feira, 18 de março de 2011

Dia 16 – Uma musica que faz você chorar (ou quase)

Tem muitas nessa listinha, mas escolho uma linda do Leonardo Gonçalves:


Nao achei no Goear entao coloco o link aqui:

quinta-feira, 17 de março de 2011

Dia 15 – Uma fotomontagem

Essa me marcou pois vi logo que soube que estava grávida. Salvei e guardei por aqui...


terça-feira, 15 de março de 2011

Dia 14 – Um livro não-ficcional

 Mais um item difícil de escolher... mais ai vai:


A Última grande lição -Mitch Albom

 É a história de um aluno que reencontra seu professor que foi um exemplo para ele no colegial, mas que estava enfrentando uma doença sem cura! Durante alguns encontros, eles conversam sobre assuntos que normalmente ninguém para pra pensar... Mitch começa a ter um contato mais profundo com seu querido professor, devido suas limitações causadas pela sua doença (ELA)...e cada conversa tras profundidade e reflexão, pelo menos foi assim pra mim.

segunda-feira, 14 de março de 2011

Dia 13 – Um livro de ficção

Ahhhh! Mais um item pra me deixar indecisa!
Então vou falar do último que li e adorei! É super envolvente e a história é muito boa. Tanto que já virou filme:  


 Os homens que não amavam as mulheres - Stieg Larsson



Sinopse
"Os homens que não amavam as mulheres' é um enigma a portas fechadas - passa-se na vizinhança de uma ilha. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o velho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada - o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada. E que um Vanger a matou."
Muito bom!! Fica a dica ;)

domingo, 13 de março de 2011

Dia 12 – Um conto

Uma vez coloquei esse texto no meu antigo blog e deu o que falar. Não é essa a minha intenção. Nesse post vou colocar um texto que pra mim é super interessante. Espero que pra maioria também.



É SEMPRE O CONTRÁRIO
por DANUZA LEÃO
"Ah, como é boa a vida das mulheres frágeis; elas sempre têm alguém que cuide delas, em todos os sentidos.

As fortes fazem tudo sozinhas e são sempre chamadas nas horas do aperto; elas agüentam qualquer tranco e são tão fortes que se metem até mesmo onde não são chamadas, para ajudar a resolver os problemas dos outros.

É dura a vida das fortes; elas não são poupadas de nada. Se alguém está com uma doença grave, são as primeiras a saber; se a namorada do sobrinho ficou grávida, são logo comunicadas, e quando alguém da família é preso com uma trouxinha de maconha, são imediatamente chamadas para as providências de praxe - entre elas, pagar o advogado. Enquanto isso, os pais desses jovens adoráveis estão tomando uma vodca na beira da piscina sem saber de nada - eles não agüentariam um choque desses e precisam ser poupados, já que são frágeis.

Existe sempre alguém para velar pelas frágeis, seja um parente, um amigo, até um vizinho, que bate na porta, preocupado com o silêncio, para saber se está precisando de alguma coisa. Uma mulher frágil é mais frágil que um recém-nascido, e como os homens adoram o papel de protetores -para se sentirem fortes e poderosos-, é a união perfeita da fome com a vontade de comer.

Quando elas ficam doentes, um verdadeiro exército é mobilizado; um leva revistas, o outro, um embrulhinho com umas frutas, e se ela não tem empregada, não falta quem vá para a cozinha fazer uma canjinha. Preste atenção: as mulheres frágeis são indestrutíveis.

Já as fortes, na hora de uma crise de coluna, se arrastam até a geladeira para pegar um copo de água e se alimentam o fim de semana inteiro com uma barra de chocolate, pois ninguém imagina que elas possam precisar de alguma coisa (culpa delas, que preferem morrer de inanição a pedir socorro, para não cair do tipo).
Minha dúvida: uma mulher frágil nasce frágil ou escolhe essa profissão para se dar bem na vida? Elas sempre encontram um homem para cuidá-las, acarinhá-las e cuidar para que nada as atinja, nunca. Enquanto isso, as fortes se acabam de trabalhar e são elas que saem dos supermercados com pacotes de compras sem que ninguém se proponha a dar uma ajuda, mesmo que modesta.

Somos todos estimulados a ser fortes, mas boa vida mesmo levam as frágeis, daí a dúvida: não seria melhor que as crianças fossem ensinadas -sobretudo as meninas- a serem frágeis, pois sempre haverá alguém para resolver seus problemas? E aliás, qual a vantagem de ser forte, além de ouvir dizer que um dia alguém se referiu a ela dizendo "aquela é uma mulher forte"? Um grande elogio, é verdade. Mas e daí?

Toda mulher forte tem desejos secretos que não conta nem a seu travesseiro: que alguém -nem é preciso que seja um homem- faça, um dia, um gesto por ela. Nada de muito importante; apenas um cuidado, dizer que está um pouco pálida, perguntar se tem se alimentado direito, pegar pelo braço e levar para tomar um suco. Sabe qual é o sonho secreto de uma mulher forte? Ter uma gripe com 38C de febre e poder ficar na cama, sabendo que alguém vai cuidar da vitamina C, essas coisas.

Mas isso é difícil, pois uma mulher forte não adoece, e se isso acontecer, o mais difícil vai ser receber ajuda. Uma mulher forte não deixa que ninguém faça nada por ela, mesmo precisando desesperadamente, e é capaz de se deixar morrer de tristeza, solidão e sofrimento, a pedir socorro, seja a quem for.

Como são frágeis, as fortes."

sábado, 12 de março de 2011

Dia 11 – Uma foto sua recente


Eu e minha família. Foto tirada no dia 04.03.2011 - 1 semana atrás 

quinta-feira, 10 de março de 2011

Dia 10 – Uma foto de você há mais de dez anos



Essa foto tem mais de 10 anos! Provavelmente seja entre 95 e 96. Essa era nossa turminha: Cintia, Roni, Fernanda e eu. As meninas se afastaram, mas o Roni foi meu padrinho de casamento e continua meu amigo do coração!

p.s: Além da cintura da saia, será que mudei muito?? (ahahahhaha)

quarta-feira, 9 de março de 2011

Dia 09 – Uma foto que você tirou



Por-do-sol no Emissário, em Santos, cidade do coração


quarta-feira, 2 de março de 2011

Dia 07 – Uma foto que te faz feliz


Eis mais um item difícil de escolher.
EU, como uma amante da fotografia, tenho muuuitas fotos preferidas mas a que eu escolhi, nao requer legenda.


A primeira gargalhada a gente nunca esquece...

terça-feira, 1 de março de 2011

Dia 06 – Uma experiência inesquecível

Escrevi esse texto no meu 1o dia das mães (maio de 2009), mas retrata bem a experiência mais incrível da minha vida.

Desde que estava grávida já sentia um novo amor crescendo (literalmente) dentro de mim. Mas quando a Júlia nasceu, parece que “instantaneamente”, senti um amor imenso, sem medida, sem precedentes. Ao olhar aquele “pacotinho” pensava: “como consegui viver sem ela até hoje?”
Impressionada com a magnitude de um amor tão intenso, eu, mãe de primeira viagem, pensava: “Que amor é esse? Como pode alguma mãe não amar seu bebê e abandonar seu filho?”
Foi ai que comecei também a entender melhor o amor de Deus para com a minha vida, ao ler a passagem de Isaías: “Haverá mãe que possa esquecer seu
bebê que ainda mama e não ter compaixão do filho que gerou? Embora ela possa esquecê-lo, EU NÃO ME ESQUECEREI DE VOCÊ! Veja, eu gravei você nas palmas das minhas mãos.” (Is. 49.15,16). Se uma mãe, que tem uma ligação tão profunda e forte com seu filho, se mesmo assim ela não tiver compaixão por ele, ainda assim, Deus nos consola dizendo que Ele nunca nos esquecerá! Que promessa maravilhosa! O amor de Deus é maior que todas as coisas!
Ao ver a Júlia tão pequena e indefesa chorando de dor ou fome, meu coração se aperta, não querendo que ela sofra por nada, e querendo passar por aquilo em seu
lugar. Fico imaginando o coração entristecido do nosso Pai ao nos ver tomando nossas próprias decisões impensadas e erradas... Imagino que Ele deva pensar “Não faça isso! Não vai dar certo, você vai sofrer, vai ser mais difícil voltar depois...”, e mesmo assim, nós agimos com se disséssemos “Deus, eu sei o que estou fazendo, deixa eu fazer do meu jeito!”. Quanta arrogância...
Que o Senhor nos perdoe e nos ensine a sermos melhore
s filhos, obedientes a vontade do Pai que tanto nos ama!

 E eu que achava que não fosse saber o que fazer com aquele pacotinho...

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Dia 05 – Uma citação de alguém


"Somos infinitamente quem somos".


De um personagem do (ótimo) livro: Um certo verão na Sicília, sobre a essência e profundidade de nós seres humanos.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

04 - Seu livro favorito

Livros, outra paixão, sempre me surpreendem, mas esse foi um dos que mais mexeu comigo.
Sempre me interessei por biografias de mulheres (Princesa, Infiel, entro outros) mas confesso que comprei esse livro pra minha amiga Ana Elisa. Só que o livro chegou 1 dia depois dela voltar pra África, e acabei lendo primeiro; e como me impactou! Sobrevivi para Contar - Immaculée Ilibagiza foi um dos melhores livros que já li. 


A vida de Immaculée é impressionante. Sobrevivente do genocídio  de Rhuanda em 1994, em cem dias, 1 milhão de ruandeses foram mortos num conflito étnico entre Tútsis e Hútus. Para sobreviver, ela ficou por três meses escondida  num banheiro com mais mulheres, tendo parte de sua família morta. Hoje trabalha na ONU em New York e se dedica a Fundação Ilibagiza, que se destina a ajudar outros sobrevintes.  

O livro me fez perder noites de sono (lendo e pensando), e hoje, vendo a continuidade de seu trabalho continuo a me impressionar. Se puder, LEIA!

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

03 - Seu programa de tv favorito

Lá vai mais um item difícil de escolher.
Amo ver tv, essa é que é a verdade, e dentro disso, o universo é grande...
Por isso, vou escolher minha paixão mais recente, dentro da categoria SERIADOS (na verdade, minha maior paixão é Friends, que eu nao canso não cansarei nunca de assitir), mas vou colocar nessa lista o seriado que mais vejo e ouço ultimamente: GLEE


A criatividade e o talento dessa turma é de babar, mesmo com um enredo meio malhação, só as músicas já valem a pena.
Deixo aqui uma das músicas mais emocionantes do seriado, mas tem coisa muito boa além dessa ai: